Gazeta de Amambaí


Sábado, 03 de Novembro de 2018 às 11:03

MS terá R$ 960 milhões para financiamentos com o FGTS

Governo subiu em 18,5% valor destinado à modalidade, o que representa R$ 148 milhões

O Governo federal aumentou este mês em 18,5% o valor destinado ao financiamento imobiliário com recursos do FGTS em Mato Grosso do Sul. Serão R$ 148,7 milhões a mais do que os R$ 811,8 milhões previstos em dezembro do ano passado, totalizando R$ 960,5 milhões neste ano. Este aumento ocorreu por causa do remanejamento de R$ 4 bilhões da área de saneamento para o setor habitacional.

De acordo com o Ministério das Cidades, o dinheiro saiu da rubrica de saneamento básico e infraestrutura urbana para atender a habitação popular, sendo que R$ 3,350 bilhões no País serão para as pessoas que não precisarem de desconto quando o banco fizer o financiamento.

Por esse motivo, dos R$ 960,5 milhões destinados à habitação popular no Estado, R$ 533 milhões são para carta de crédito individual, a forma de financiamento que teve a maior elevação nos valores disponibilizados com a nova instrução normativa da pasta pulicada no dia 29 de outubro. Dos R$ 398,2 milhões previstos em dezembro do ano passado, o valor foi para os R$ 533 milhões, um crescimento de 33,85%.

A linha de crédito para apoio à produção de habitações subiu de R$ 398,2 milhões para R$ 403,7 milhões. Esta forma de financiamento é para as empresas da construção civil, na qual, enquanto o cronograma de obras é executado, os imóveis são financiados para pessoas físicas e jurídicas.

A carta de crédito associativo, que financia imóveis na planta e as condições comerciais e o acompanhamento das obras são feitos pelo banco, teve o valor elevado de R$ 7,6 milhões para R$ 17,6 milhões. Já o pró-moradia, que atende famílias em situação de risco, teve redução de R$ 7,6 milhões para R$ 6,1 milhões.

DESCONTOS E METAS

A nova instrução normativa da pasta também elevou o valor a ser usado nos descontos de financiamento a pessoas físicas. De R$ 137,8 milhões, o total foi para R$ 167,7 milhões.

Também ocorreu a redefinição das metas com a aplicação dos recursos do FGTS na construção civil. A previsão é construir ainda este ano 575.175 imóveis, gerando 1.674.750 empregos, com a utilização de R$ 57,6 bilhões do FGTS para a construção civil em todo o País. 

Fonte: Correio do Estado

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Estado

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.