Gazeta de Amambaí


Sexta-Feira, 05 de Outubro de 2018 às 19:02

Fiems: eleições não podem frear retomada do crescimento do Brasil

Ao analisar os números positivos das exportações de industrializados de Mato Grosso do Sul, que já somam US$ 2,35 bilhões de janeiro a agosto deste ano, e da geração de empregos pelo setor industrial no Estado, que no mesmo período registra saldo positivo de 2.064 novos postos de trabalho, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, aproveitou para lembrar aos eleitores que vão às urnas neste domingo (07/10) que a retomada do crescimento da economia brasileira não pode parar em razão das eleições.

“Em primeiro lugar, o eleitor tem de pensar no voto para o bem do Brasil e, depois, na condição do Estado, que tem atualmente uma política muito transparente, quando se fala em geração de empregos e atração de novas empresas. É uma política que precisamos manter, pois é séria e permite a retomada do nosso desenvolvimento”, pontuou Sérgio Longen, completando que o cenário de recuperação da economia brasileira já vem acontecendo.

“Quando você tem os números oficiais que mostram que a atividade industrial vem se recuperando, temos de comemorar, mas as pessoas ainda estão muito pessimistas em relação à retomada do crescimento porque sempre imaginam um salto de 0 a 100 em pouco tempo. A recuperação da nossa economia é lenta em razão dos gastos públicos, entendo que o Brasil vai voltar a crescer, tenho confiança que o País vai retomar o desenvolvimento e o brasileiro tem, inclusive, uma oportunidade grande de contribuir com isso ao decidir neste domingo de que forma quer essa recuperação: truculenta ou democrática?”, questionou o empresário.

Ele salienta que nessas eleições é preciso passar credibilidade para o resto do mundo. “É época de o Brasil mostrar que tem crédito, hora de mostrar que está maduro e que tem condições de avançar com as políticas de desenvolvimento. Portanto, domingo é o dia da democracia e nós temos essa grande oportunidade de mudar o Brasil e, em Mato Grosso do Sul, é da mesma forma: que Estado queremos? Precisamos continuar com as políticas de crescimento do setor industrial, que deve ter números ainda mais positivos até o fim deste ano. Sei que é um trabalho duro e constante, mas que, com certeza, nós acreditamos e vamos continuar insistindo”, afirmou.

O presidente da Fiems reforça que o brasileiro precisa analisar muito bem em que vai votar para presidente, para governador, para senadores e deputados federais e estaduais. “Aquele brasileiro que está revoltado com a política, precisa entender que, neste momento, é necessário repensar a sua condição de simplesmente negar o seu voto pensando que com isso vai resolver o problema. O alerta é muito claro: com esse gesto, ele vai criar um problema ainda maior para o Brasil”, destacou.

Sérgio Longen acrescenta que é o brasileiro precisa entender que o País precisa dele agora. “O Brasil precisa espantar de vez as sombras do passado que fizeram com que o País se encontre hoje nessa condição de desemprego pleno. Foram as políticas populistas do passado que fizeram com que o nosso Brasil esteja nesta situação”, lembrou, esperando que o eleitor leve tudo isso em consideração na hora de confirmar o seu voto. 

Fonte: Fiems

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Estado

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.