Gazeta de Amambaí


Sábado, 09 de Setembro de 2017 às 14:09

Matrículas do ensino fundamental e médio "integral" crescem 34,5% em MS

Dados preliminares do Censo Escolar de 2017 foram divulgados nesta sexta-feira (8). Crescimento foi registrado nos anos iniciais, anos finais e ensino médio.

Mato Grosso do Sul tem 31.043 estudantes matriculados no ensino fundamental e médio integral. Número consta nos resultados preliminares do Censo Escolar da Educação Básica de 2017, publicados pelo Ministério da Educação no Diário Oficial da União desta sexta-feira (8). Em relação a 2016, que tinha 23.079 estudando em período integral nessas etapas, houve aumento de 34,5%.

O crescimento de um ano para outro foi registrado nas três fases. Conforme o Censo Escolar, a quantidade de alunos em tempo integral nos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano) passou de 13.649 para 18.978, variação de 39,04%.

Nos anos finais (6º ao 9º ano do ensino fundamental), o crescimento foi de 12,62%, de 7.884 para 7.000. No ensino médio, o número de estudantes em período integral saltou de 2.430 para 4.181, aumento de 72,05%.

Somando os alunos que estudam em meio período, o estado tem total de 193.572 matriculados nos anos iniciais do ensino fundamental, 153.555 nos anos finais do ensino fundamental e 82.456 no ensino médio. Comparando com o ano de 2016, só houve queda de matrículas entre 6º e 9º ano.

Educação infantil

Segundo o Censo Escolar, as creches sul-mato-grossenses têm 10.684 crianças matriculadas em período parcial e 36.238 em período integral. Em 2016, eram 9.454 e 34.001, respectivamente.

Na pré-escola, são 53.753 crianças no parcial e 2.498 no integral. No ano anterior, eram 49.428 e 4.208, respectivamente.

EJA

Na Educação de Jovens e Adultos (EJA), o número de matriculados no nível fundamental teve ligeiro crescimento entre 2016 e 2016, de 22.306 para 22.311.

Na EJA de nível médio, passou de 19.279 para 21.178 de um ano para outro.

Levantamento

O Censo Escolar é coordenado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e feito com a colaboração das secretarias estaduais e municipais de educação e a participação de todas as escolas públicas e privadas do país.

Essas informações servem de referência para a formulação de políticas públicas e execução de programas na área da educação, incluindo os de transferência de recursos públicos como alimentação e transporte escolar, distribuição de livros, implantação de bibliotecas, instalação de energia elétrica, Dinheiro Direto na Escola e Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Segundo o Inep, as escolas têm 30 dias para revisar os resultados, que também serão validados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para que, em seguida, o Ministério da Educação faça a publicação do resultado final.

Fonte: G 1 MS

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Educação

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.