Gazeta de Amambaí


Terça-Feira, 10 de Outubro de 2017 às 15:21

Vendas para o Dia das Crianças estão aquecidas em Amambai

Comércio do setor poderá abrir nesta quarta-feira até às 17h, caso cumpra as exigências da Convenção Coletiva firmada entre sindicatos, diz ACIA.

Clique na Imagem para ampliá-la

Nesta loja que oferece várias opções de brinquedos, inclusive da linha popular (preços mais baixos) o empresário já realizou duas contratações e espera crescimento de 20% nas vendas em relação ao ano passado. (Fotos: Vilson Nascimento)

Vilson Nascimento

As vendas para o Dia das Crianças, comemorado oficialmente nesta quinta-feira, dia 12 de outubro, estão aquecidas em Amambai, pelo menos é o que passaram à reportagem do A Gazetanews, comerciantes que atuam na área de brinquedos.

Valmir de Oliveira tem uma loja de brinquedos da linha popular no centro da cidade e espera um crescimento de pelo menos 20% nas vendas em relação ao mesmo perídio do ano passado.

Segundo o empresário, que hoje já gera sete empregos no município, as vendas estão aquecidas, motivo pelo qual o levou a contratar mais dois funcionários para atender a demanda.

A direção da loja de variedades Quase Tudo, que também conta com uma vasta linha de brinquedos que vão deste o básico aos mais sofisticados e das melhores marcas existentes hoje no Brasil, também sentiu crescimento na procura.

A empresa vê com otimismo as perspectivas de vendas para esta terça-feira e esta quarta-feira, véspera do Dia das Crianças.

De acordo com a ACIA (Associação Comercial a Empresarial de Amambai) a Convenção Coletiva entre os sindicados dos Empregados do Comércio e do Comércio Varejista permite que o comércio de Amambai permaneça aberto nesta quarta-feira, 11 de outubro, véspera do Dia das Crianças e feriado da Divisão do Estado, em Mato Grosso do Sul, das 8h às 17h mediante pagamento de R$ 40,00 por empregado e mais R$ 5 para o Sindicato Laboral.

O empregado que trabalhar nesta quarta-feira (11) também terá direito, segundo a ACIA, a um de folga em data posterior. 

Como escolher o brinquedo e os cuidados à serem adotados

Segundo o pediatra Marcelo Reibscheid, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, os bebês de 0 a 5 meses precisam de brinquedos que estimulam a visão, tato e audição como, por exemplo, livros ilustrados. Quando crescem um pouco, entre 6 meses e 1 ano, a criança já necessita de outros estímulos. Sendo assim, artigos que emitam sons e jogos de encaixe são grandes aliados.

Com a idade de 1 a 3 anos, a criança já pode ganhar as tradicionais bonecas, carrinhos e bichos de pelúcia. Nessa etapa, o controle motor e a interação com o ambiente já estão muito fortalecidos. Por isso é um momento muito criativo para estimular a linguagem e as brincadeiras dentro e fora de casa. “Até aos três anos, as crianças costumam levar objetos à boca. Por isso é importante que os pais redobrem a atenção a partes pequenas que podem ser engolidas”, destaca Reibscheid.

Entre 3 a 6 anos é o momento de estimular a criatividade. Massinhas de modelar, games eletrônicos e brinquedos educativos são bem recomendados. A partir dos 6 anos, meninos e meninas já podem praticar esportes coletivos e estão prontos para assumir pequenas responsabilidades, pois apresentam maior maturidade. Além disso, inicia-se nessa idade a alfabetização. Sugira alguns brinquedos pedagógicos e jogos de tabuleiros que possam ser divertidos. 

Alerta

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) alerta que, além de respeitar a faixa etária, os pais devem ficar atentos para a procedência do brinquedo, se oferece segurança e se tem o selo de certificação do órgão competente, o que indica que o brinquedo passou por avaliação técnica e é seguro para a criança.

Fonte: A Gazeta News

Veja mais fotos:

COMPARTILHE

IMPRIMIR

   
  • Mais Notícias
  • Mais Lidas
  • Mais Cidade

Copyright © A Gazeta News.
Todos os Direitos Reservados.
Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que citada a fonte.